“Temos professores com um elevado nível de exaustão”

“Temos professores com um elevado nível de exaustão”

1 de Junho, 2020 0

Testemunho e propostas de Professora do 3º Ciclo e do Secundário.

A maioria dos professores do nosso agrupamento começou logo a lecionar com as plataformas disponíveis associadas ao mail da escola.

Foram logo, em março, definidas as sessões síncronas e assíncronas.

Estamos a falar de um trabalho muito intenso que para o colocar em prática é necessário muito tempo de preparação, do qual os professores não dispuseram, nem de formação adequada, que tem surgido aos “bochechos” e por vezes já fora de tempo.

Temos no distrito de Castelo Branco (e possivelmente noutros) professores com um elevado nível de exaustão que estão com receio de ficarem de atestado.

O regresso à escola é feito com muitos constrangimentos pois, no nosso agrupamento, quase todos os professores têm mais de 55 anos, o que os tornam mais vulneráveis. Turmas com 28 alunos exige salas grandes, que se esgotam só com os 11º e 12º.

Muita reformulação dos espaços para este mês e meio de aulas.

Não há transporte público para os alunos – está o agrupamento em parceria com a autarquia a tratar do assunto e a estudar a hipótese de aulas só no período da manhã.

Propostas e Soluções

Ensinar à distância não é solução duradoura com o número de turmas e alunos de cada professor. É necessário repensar se para o ano quiserem continuar com alguns anos escolares. O trabalho continua, logo não devem ser contabilizadas menos horas por turma/disciplina para os professores.

No próximo ano letivo nem todas as aulas devem ser presenciais libertando os espaços escolares para não haver tanta concentração de alunos.

Formação de qualidade e gratuita para os professores poderem enriquecer os seus conhecimentos pedagógicos.

Redução do número de alunos por turma, de acordo com os espaços das salas de aulas das escolas.

Transporte Escolar até ao 12º deve ser da responsabilidade do município, logo devem ser repensados apoios para isso.

fotografia flickr.com/Lucia Sanchez